Diretório

ARO-ONG Artesão e Ourives

ARO-ONG Artesão e Ourives
ARO-ONG
  Nacional
saicocande0@gmail.com
(00245) 96 665 67 46 / 95 557 15 46

A ONG-ARO é uma Organização Não Governamental, criada em 18 de Junho de 1997 e legalizada em 2005, nos Serviços Notarial de Bissau.

A ARO tem como objetivo principal, criação de emprego e luta contra a pobreza. Visa ainda apoiar o desenvolvimento das atividades de ourivesaria na Guiné-Bissau, permitir aos ourives encontrarem-se para discutirem problemas profissionais, trocarem experiências e proporem soluções aos problemas que afetam a classe ourivesaria nacional, ainda contribuir para satisfazer as necessidades de formação e documentação dos profissionais do sector, promovendo o respeito pela ética e deontologia profissional. Visa ainda promover animação entre os jovens com finalidade de os motivar a seguirem esta carreira profissional, favorecendo também a cooperação entre ourives nacionais e estrangeiros.

O programa de ação da ARO consiste em abrir escolas e oficinas profissionais para ensinar os jovens a poderem aprender profissão que os permitam adquirir auto emprego e tomar conta de si mesmos. Temos um plano de implementação de microcrédito para apoiar os profissionais da classe ourivesaria a criarem as suas oficinas e reembolsarem depois.

Atualmente, a ARO desenvolve atividades de prestação de serviços capazes de responder eficazmente as necessidades de apoio e de assistência as oficinas de ourivesaria do país e dispõe de um Plano Estratégico Trienal, embora a sua implementação está correr de forma lenta, devido a limitação em termos de capacidade financeira.
Ao longo da sua criação a ARO desenvolveu várias atividades baseadas no seu plano de ação, sendo muitas delas destinadas ao reforço de capacidades técnicas dos seus membros associados e na promoção e divulgação dos serviços ourivesarias e dos objetos artesanais delas resultantes em diferentes eventos promocionais ao nível nacional e internacional, com destaque na sub-região.
Assim, destacam-se entre as atividades as seguintes:

Reforço institucional

• Elaboração do Plano Estratégico de ARO, espelhando a visão, missão e objetivos da organização que embora não foi implementado efetivamente, devido à falta de meios financeiros;
• Aquisição de espaço e construção da sede e oficina ourivesaria no Bairro de Rene Ga-Beafada em 2006;
• Recenseamento de ourives ao nível do Setor Autônomo de Bissau;
• Produção e difusão de um programa radiofônico de sensibilização e informação sobre a história da ourivesaria africana durante 3 meses com o patrocínio da rádio bombolom-FM, denominado ʺMartelo na Bigornaʺ, em 2012, visando a valorização de produtos ourivesarias tradicional africanas, tendo como grupo-alvo prioritária os clientes dos objetos artesanais;
• Participação no atelier de apresentação de dados do processo de recenseamento de artesoes em Outubro de 2014, em Bissau, promovido pela UEMOA, no âmbito do projeto PAPEA-UEMOA;

Reforço de capacidades dos membros

• Participação no atelier de formação em matéria de feira artesanal em 2010, promovido pela Direção Geral de Artesanato;
• Formação dos membro sobre a produção e gestão de produtos artesanais (ouro e prata) e acabamento do objeto, em 2013 onde participaram um total de 15 elementos;
• Formação dos membros sobre a etapa de evolução profissional realizada em 2014 para um total de 15 elementos;
• Formação dos membros de ARO sobre Estatutos de UEMOA e o Decreto Lei sobre Câmara de Artes e Ofícios nacional, em 2014;
• Participação na formação promovida pela UEMOA sobre o Código Comunitário Artesanal da UEMOA em 2016 em Bissau;
• Participação na formação sobre técnicas de elaboração de projetos promovidos pela PLACON-GB, em 2007, em Bissau e facilitado pelo FUNDESO;
• Participação no curso intensivo de 3 meses em domínio da eletricidade promovido pelo Centro de Formação da Escola de Artes e Ofícios da ONG Ação para o Desenvolvimento – AD, em 2010, dirigido aos técnicos das organizações da sociedade civil;
• Participação na formação em técnicas de marketing, promovido pela Organização Islâmica para a Educação, Ciência e Cultura (ISESCO), destinado as famílias necessitadas e industrias artesanais.

Eventos de exposição e venda

• Participação no evento de exposição no festival cultural em Cacheu; denominado ʺCaminho de Escravosʺ, promovido pela ONG-AD, em 2011,
• Participação no evento de seleção de 10 produtos artesanais da Guiné-Bissau, realizado em Quinhamel e organizado pela UNESCO em 2011 com o objetivo de criação de fichas de peças artesanais;
• Realização da exposição de produtos artesanais em 2006, no Centro Cultural Franco-guineense em Bissau.
• Participação na feira de exposição de panos di pinti em 2008, em Dakar, organizado por MAI Diop no seu ateliê (Tesss), em colaboração com a Embaixada de Portugal;
• Participação a convite da Câmara de Comercio, Industria, Agricultura e Serviços na exposição de produtos artesanais em Dakar, em 2014 e em 2015;
• Participação no workshop sobre ambiente e desenvolvimento promovido pela PLACON-GB, associada a exposição de produtos transformados e conservados, em 2007 em Bissau.

Exercer o controle sobre actividades de seus associados e promover capacitação, troca de experiência entre seus membros e busca permanente de Parcerias reforçar capacidade técnica de seus membros.

Revelar-se uma Organização sólida e embuído de espírito colectivo concretizando objectivos.

Actividades geradoras de rendimento
Todo o país